Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 21 de junho de 2012

A dor e a delícia de ser mãe

Bebê recém saído do útero + mãe de primeira viagem = essa cara é de prazer ou dor?

Porque raios ninguém me falou que amamentar dói? Ou melhor, pode doer, se... Como é que passei uma vida inteira, uma gravidez inteira sem essa informação?
Sabe, me preparei friamente para a dor do parto. "Trabalhei meu psicológico" para isso.
Preparei meu corpo e alma. Passei tranquilamente por essa fase, conforme já desabafado aqui em 7 relatos.

Mas aí veio a amamentação. E junto com ela a dor mais intensa que eu já havia sentido. Dessas de dar vontade de bater com a cabeça na parede.

Amamentar precisa ser antes de tudo uma escolha. Uma escolha pessoal, diga-se de passagem. Da mãe, mulher e mamífera que vos fala. É claro que o apoio do maridão e da família são essenciais. Mas essa escolha deve ser pessoal, e deve ser agarrada com unhas e dentes, senão se desiste no primeiro seio rachado.

Minha saga: primeiro, o leite demorou a "descer". Nada fora do normal, mas o suficiente para uma mãe despreparada se desesperar levemente. Eu disse levemente. Depois me explicaram que é normal o leite demorar até 3 dias para descer e que para o bebê o colostro é suficiente nesses primeiros dias de vida. Mesmo assim, o pediatra passou um complemento (o famoso NAN). Demos o complemento por uns 3 dias, mas só quando ela chorava muito e depois de deixar ela sugar muito o peito. Nesses primeiros dias o peito ainda não havia rachado e não doía tanto. Era suportável.

Depois lá pelo 4º dia, o leite desceu. Aí foi só alegria. Ou não.
Bom, os dois seios feriram simultaneamente e eu sentia muita dor ao dar de mamar. Suportei tudo calada. Mentira. Chorei muito. Chorei escondida no banheiro. Chorei aos prantos abraçada ao maridão. Chorei antes de colocar o peito na boca dela. Chorei calada, lágrima rolando enquanto ela se deliciava no peito.


Não tenho vergonha disso. Não desisti. Suportei cada segundo de dor e continuei a alimentar minha cria. Como toda mãe que a natureza preparou: com útero, ovários e mamas para a deliciosa tarefa da maternidade.

O que aprendi:
(ou melhor, estou aprendendo...)

- Prepare seus seios: tome sol nos seios durante a gestação, faça o bico (caso você não tenha), passe/esfregue bucha vegetal durante o banho e faça qualquer outra simpatia que sua vó ensinar. Vale de tudo para preparar os seios para essa árdua tarefa.
- Esqueça a vergonha e a timidez: uma hora ou outra todos verão suas peitolas, isso é inevitável. Acostume-se com a ideia!
- Beba muita água!
- Ajude o bebê a fazer a "pega" correta. Isso quer dizer, auxiliar ele a abocanhar a maior parte de auréola possível. Vale empurrar mais pele para dentro da boca enquanto ele mama. Ou sair puxando com o dedo os lábios do bebê para fora (fazendo a famosa boca de peixinho). Nesse quesito vale também ver vídeo no You Tube ensinando.
- Sutiãs de amamentação nunca serão sexys! Mas, em compensação, você ficará com seios fartos, dignos de Pâmela Anderson.
- O correto é bebê no peito e não peito no bebê. Senão você ficará igual eu, toda dura e retorcida tentando chegar o peito no bebê e no final ainda ficará com uma baita dor na coluna!
- Coloque o bebê em diversas posições para mamar. Cada vez que o bebê mama, sua boquinha pega em determinadas partes do seu peito/mamilo. Mudando de posição, a cada mamada essas partes serão outras, aliviando a dor, caso o seu peito esteja machucado.
- Manter a calma. Você não é e nem será a última a passar por isso, e acredite, essa fase vai passar! O peito vai cicatrizar, a dor vai sumindo e o prazer de amamentar vai surgindo!
- Passe pomada de lanolina pura, ajuda e muito! E passe também o próprio leite no mamilo após cada mamada, dizem que é cicatrizante!
- Não entre em pânico, isso não resolve nada!
- Relaxe! Se entregue! Se depois de tudo você ficar com os peitos murchos e caídos, você faz uma plástica! Afinal, vivam os avanços da ciência!

Um seio ainda está rachado. O outro praticamente cicatrizado, mas com uma leve dor ainda.
Amamentar não tem preço. Sei que vai valer a pena, cada dor, cada rachadura, cada lágrima. Ver a minha pequena com o corpinho mole depois de cada mamada, aquele leitinho doce escorrendo no cantinho da boca. Matar sua sede, saciar sua fome.

Estou aprendendo dia após dia a suportar a dor. Dor maior do que eu já achei que poderia suportar. Por uma causa maior. Estou aprendendo a me doar. Aprendendo que não tenho controle. 

Aprendendo que tenho escolha. E ela é minha escolha maior.



11 comentários:

  1. Que mamãe mais apaixonada! Fiquei até chocada a principio, mas ainda bem que você acalma a gente no final, tenho me preparado, ainda que relaxadamente, mas não tenho dispensado a bucha vegetal e nem o massê que a médica indicou...
    Parabéns Agda, tenho certeza que tens feito jus a sua incumbência de ser mãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No final dá tudo certo! Já está dando! E prepare seu peito, não irá se arrepender!

      Excluir
  2. Patrícia Azevedo de Medeiros21 de junho de 2012 15:01

    Agda, estou ficando cada vez mais apaixonada pelos seus relatos e confesso q cada vez mais orgulhosa de vc! Obrigada por transmitir a nós, q ainda não somos mães, toda sua experiência. Tem sido de grande valia! E, assim que eu tiver os meus, vou me lmebrar dos seus relatos, das suas experiências, dos seus conselhos! Muito obrigada e que Deus abençoe ricamente sua família. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Patrícia!
      É muito bom ler suas palavras de incentivo!

      Beijos

      Excluir
  3. toda vez que entro nesse blog eu choro.....
    Choro na vontade imensa de ser mãe....
    Choro imaginando sua dor...
    Choro nesse depoimento emocionado....
    Aff.... será pq estou tão chorono assim?!?!
    Te admiro muito Agda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Espero sinceramente e tenho a certeza que sua vontade de ser mãe irá se realizar! E você poderá chorar também com as "dores" da maternidade.
      Com certeza valerá a pena!
      Bjos

      Excluir
  4. Agda pode ter ctza que isso será recompensado..
    pense na febre que a bebe não vai ter qndo tomar injeções diversas ao longo dos meses(se acostume,até um ano serão mtas, todo mês uma) pense nas infecções qe ela não terá, com 4 ou 5 meses mto comum a urinária, qndo se toma leite em pó, pense no sono sem cólicas, nas vitaminas qe vc pode passar se alimentando corretamente sem acreditar qe oq vem escrito na lata de leite em pó é tudo verdadeiro, pensa tbm (no meu ponto de vista) o menos cansativo, dolorido no começo mais passa, que vc não tem qe ferve mamadeira 4 vzs por dia, gasta 50 reais por semana, e carregar o peso da água fervida e adapatada+mamadeira+leite em pó, toda vez que sair de kza :D
    ter ali rapidinho a hora q ela querer, morninho pronto pra mamar,em vc ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Nair, só penso nesses benefícios toda a vez que vou amamentar.. sei que valerá a pena tudo! A dor já está passando e eu já estou mais bem-humorada em relação a tudo isso! Beijoss

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  5. Agda, meus parabéns! Amamentar é pra poucas, viu? Eu só consegui até 4 meses, depois disso o leite sumiu.. Amo seus posts!!! linnnndos!
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Estamos aguardando sua visitinha aqui!! Beijoss

      Excluir